GESTÃO ESCOLAR

As escolas de pedagogia Waldorf não pertencem a um dono, porque formam-se a partir do encontro de pessoas com uma meta comum: a vontade em proporcionar a formação de pessoas livres, sensíveis e criativas, com base nos valores da fraternidade e responsabilidade, consciência de grupo e a relação respeitosa e produtiva com a natureza. Por isso, são organismos vivos baseados na liberdade cultural daquele local, cada uma delas com sua história e particularidades que a tornam única perante as outras.


Sua característica principal é a autoadministração.

 

Na EWRS, essa administração é conduzida de forma conjunta por três pilares que, juntos, zelam pela manutenção da nossa escola. São eles: 

O corpo docente

Diferente de outros modelos de gestão escolar, onde o professor se limita a atuar apenas em sua sala de aula, suas funções dentro da nossa escola vão muito além dela. Como o coração e cabeça da escola, o corpo docente contribui ativamente e diariamente para o seu funcionamento perfeito, regendoseus princípios pedagógicos, administração interna e funcionamento.

A mantenedora

Responsabiliza-se pela instituição nos campos jurídico e econômico.  

A Associação Pedagógica Rudolf Steiner, como mantenedora da Escola Waldorf Rudolf Steiner, é reconhecida como sendo de Utilidade Pública Federal e Estadual. É uma instituição privada sem fins lucrativos, dependendo exclusivamente da contribuição dos pais e de doadores. As contribuições escolares são destinadas para os salários dos professores e dos funcionários, o material escolar e as despesas gerais de manutenção.

Além de atuar no sentido administrativo da Escola Waldorf Rudolf Steiner, a Associação Pedagógica Rudolf Steiner tem o compromisso em levar a antroposofia para outros âmbitos e, por isso, administra também a Faculdade Rudolf Steiner, a Escola de Resiliência Horizonte Azul  e outras iniciativas educacionais e sociais dentro da pedagogia Waldorf. 

A coordenadoria de pais

Grupo formado através de votação sociocrática, este conselho não possui atribuições jurídicas ou decisórias na administração da escola, mas representa a comunidade em seus interesses e aspirações em relação à escola, levando aos órgãos da escola os anseios da comunidade de pais e participando de forma consultiva de decisões de comum interesse a todos os pais.

Conheça o site da CP.